Junior Cigano aposta em retorno de Anderson Silva: “tem condições de voltar”

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2014 14h06
Jovem Pan

Junior Cigano, lutador de MMA da categoria peso pesado, vem de boas vitórias em sua carreira. No dia 31 de maio, ele estará presente no evento Ultimate Brasil, que acontecerá em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera. Em entrevista ao Pânico, nesta terça-feira (15), que também recebeu o cantor sertanejo Gusttavo Lima, Cigano falou de assuntos como o reality da TV Globo The Ultimate Fighter Brasil e da torcida pela recuperação de Anderson Silva.

Fã do programa TUF, o lutador afirmou gostar de assistir. “Eles gostam de se provocar, tem uma rivalidade que às vezes vai longe demais, como Wanderley Nogueira e Chael Sonnen (técnicos da atração); com discussão”, afirmou.

Sobre Anderson Silva, que se lesionou gravemente em luta contra Chris Weidmann, Junior apostou em sua recuperação: “recuperar confiança é difícil. Para chutar bem novamente vai ser complicado. Mas é um cara muito inteligente, tem muita experiência. Tem condições de voltar e lutar pelo cinturão novamente. O pessoal quer ver a luta mais uma vez, não convenceu aquela vitória de Weidmann”.

Cigano é conhecido pela rivalidade contra Cain Velásquez, contra quem já lutou três vezes, em um saldo de uma vitória e duas derrotas. Mesmo assim, o lutador não escondeu o desejo de enfrentá-lo novamente: “hoje, minha maior vontade é enfrentar o Cain de novo. Mesmo tendo perdido, continuo o primeiro do ranking, se ele mantiver o cinturão, vai acontecer”.

Após a polêmica da terapia de TRT – reposição de testosterona – que forçou Vitor Belfort a desistir da luta contra Weidmann, Cigano revelou não se utilizar dessa forma de tratamento. “Eu não tomo nada, pode fazer o exame que quiser, o segredoConfira participação de Gusttavo Limma e do lutador Cigano no Pânico é a dieta e a suplementação”, disse.

Descontraído, o lutador ainda brincou com pergunta sobre mulheres que pedem pra bater na cama. “Sento a porrada mesmo, tá pedindo, tem que apanhar”, falou, entre risos. Quando o assunto é a presença de atletas gays no universo do MMA, ele não se esquivou: “até hoje, ninguém deu em cima de mim não. Não conheço nenhum, mas é normal hoje em dia”.

Confira a entrevista completa no áudio.