Léo Lins: ‘Ficaria deprimido se nunca tivesse sido cancelado’

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2020 13h37
Jovem PanLéo Lins participou do Pânico nesta segunda-feira (18)

O humorista Léo Lins disse, em entrevista ao Pânico nesta segunda-feira (18), que não se importa por ser “cancelado”. “Com o que significa ser cancelado hoje em dia, ficaria deprimido se nunca tivesse sido cancelado”, afirmou.

Sem medo de fazer piada com tudo, o comediante falou que as pessoas precisam entender que os comentários que ele faz são apenas piadas. “Batalho para que as pessoas entendam que é piada”, explicou.

Ele acredita que os fãs já entendem seu estilo de humor e não ligam mais para isso, mas a coisa fica diferente quando as piadas viralizam. “Quando sai da galera que me acompanha, começa a acontecer problema”, disse.

O integrante do “The Noite” também falou que o humor é uma excelente válvula de escape em momentos como esse, de pandemia. “Ajuda a aliviar. Hoje em dia está em um clima tenso, você precisa se distrair.”

Lançando a HQ “Whatahell”, Léo Lins ainda falou sobre o futuro do humor pós-pandemia. Ele acredita que o drive-in pode ser uma possibilidade, mas rechaçou a ideia de lives, pelo menos para o stand-up. “Eu até pensei fazer live, mas live sem ninguém não é show de stand-up, é um vlog. Stand-up sem público é muito difícil”, admitiu.