Líder do "Acorda Brasil" questiona sistema de governo: "quem quer presidencialismo?"

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2016 14h14
Jovem Pan<p>Luiz Philippe de Orleans e Bragança representa o movimento "Acorda Brasil"</p>

A atual crise política, econômica e social, além de promover a necessidade de uma reforma política e estrutural no País, tem levantado o debate sobre uma mudança no sistema de governo. Dentro dessas discussões, o parlamentarismo surgiu como uma possível solução.

Luiz Philippe de Orleans e Bragança, cientista político e líder do movimento Acorda Brasil, esteve no Pânico desta sexta-feira (18) e declarou ser a favor dessa ideia. Para ele, os mandatos de quatro em quatro anos “não criam uma continuidade, perde-se a estabilidade do sistema”.

Segundo Orleans, o ideal é que “o Poder Executivo seja fragmentado. O parlamentarismo dá certo quando existe uma separação entre Chefe de Governo e Chefe de Estado”, analisa.

Vale lembrar que o povo brasileiro já votou a favor do presidencialismo, por duas vezes, na sua história. Em 1963 e em 1993.

Acorda Brasil e manifestações

Luiz Philippe, contou que o movimento surgiu a partir da preocupação de levar as pessoas às ruas. Porém, outros que já faziam isso, não tinham muito foco em suas causas. “Existia apenas uma indignação. Montamos o movimento focados nas reformas estruturais”, explicou.

De acordo com Luiz, os atos populares são uma chance para que as mudanças ocorram: “precisamos aproveitar esse momento”.

Questionado sobre diferença com o “Vem pra Rua”, Luiz Philippe acredita que o seu movimento “cuida das causas e não do momento”.