Lula tem “técnica para mentir que beira a psicopatia”, diz Joice Hasselmann

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2017 14h22
Reprodução/Instagram

Joice Hasselmann, apresentadora do programa Pingos nos Is da Jovem Pan, participou da bancada do Pânico na Rádio nesta terça-feira (3). Em agenda de lançamento do livro Delatores – A Ascensão e a Queda dos Investigados na Lava Jato, a convidada, como não poderia deixar de ser, comentou os mais recentes acontecimentos da política nacional – e mais uma vez não poupou críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“O Lula traiu a confiança das pessoas. Ele tem a mentira no DNA. Tudo o que fala é mentira. Ele tem uma técnica para mentir que beira a psicopatia. É difícil mentir com o som da verdade, mas ele conseguiu enganar uma grande população. Fez a população de corna, meteu chifre. O Lula implodiu a própria biografia, podia ter entrado para a história como aquilo que ele vendeu. Veio no pau de arara, cresceu. Mas quem conhece a história dele como sindicalista sabe que sempre foi malandro. Agora é o maior corrupto da história”, declarou.

Questionada pelos colegas sobre uma possível “obsessão” com o petista, Hasselmann brincou. “Freud explica”, disse, aos risos. Em seguida, no entanto, explicou que o ex-presidente está longe de ser o único alvo de suas críticas, relembrando que já teve embates similares com o senador Roberto Requião (PMDB) – que, de acordo com ela, perdeu um processo na Justiça e lhe deve R$ 70 mil – e mais recentemente com Aécio Neves (PSDB).

“Quem conhece minha trajetória apartidária sabe que sempre combati figuras que representam a corrupção. Não começou com o Lula. Ele chama atenção porque é o pai do maior esquema do mundo. É só colocar no Google. Até agora, o Petrolão é isso. Virão outros maiores, como a investigação do BNDES, por exemplo. Esse vai transformar o Petrolão em Mensalão”, opinou.

Ao se intitular “absolutamente liberal em economia e política e conservadora nos costumes”, Joice deu também suas previsões sobre as eleições presidenciais do ano que vem. Ela ressaltou que ainda é cedo para saber exatamente o que pode acontecer e afirmou que a única certeza que tem é que o processo eleitoral vai ser bastante confuso para os eleitores.

“Vai ter que rebolar para ganhar meu voto. Tenho que saber quem é, o que está fazendo, investigar a vida até a quinta geração, ler o plano de governo. E estamos correndo um risco, deve ter um ‘quilhão’ de candidatos em 2018. O povo vai ficar meio perdido. Quem é esquerda, quem é direita, quem é honesto, quem é desonesto… Vai ser confuso mesmo”, concluiu.

A disputa entre os tucanos João Dória e Geraldo Alckmin, as possibilidades de Jair Bolsonaro (PSC) subir nas pesquisas, a falta de confiança no Supremo Tribunal Federal, a entrada de Luciano Huck para a política e a prisão do empresário Joesley Batista foram outros assuntos do dia.

“Joesley é um dos maiores canalhas da história. Esse cara me dá náusea. É o maior bandido na história da iniciativa privada. Diferente dos outros, ele conseguiu entrar na Procuradoria Geral da República. Se houve conivência com o [ex-procurador-geral da República] Rodrigo Janot ou não, veremos com a investigação. Mas teve com [o ex-procurador] Marcello Miller, e ele é braço direito do Janot. Isso é grave. Ele jogou para todos os lados, fez uma delação direcionada. Os últimos áudios foram aparecendo para provar. Não à toa o cabra está na cadeia. É o maior malandro da história”, finalizou. Confira a íntegra no vídeo.