Matheus Ceará afirma que Carlos Alberto deu liberdade para humoristas mais novos

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2016 14h16
Jovem Pan

Matheus Martone, mais conhecido como Matheus Ceará, tem mais de dois milhões de curtidas apenas na sua página do Facebook. Há cinco anos, o humorista faz sucesso todas as quintas-feiras na “A Praça É Nossa”.

Durante participação no Pânico desta quarta-feira (6), Matheus, um dos mais novos integrantes do elenco da atração humorística, garante que não há rivalidade entre os outros comediantes. Para ele, “a gente troca piada, o elenco é uma família”.

Foi por meio de Zé Américo, do “Café com Bobagem”, que Ceará conseguiu sua entrada na “Praça”. “O Carlos Alberto deu para gente do stand-up um outro estilo. A gente escreve na hora e ele vê durante a gravação”, explicou.

Ele reconhece que sua linha de humor é pesada e levemente sarcástica. Matheus afirmou que nunca levou um processo por conta disso e que seu repertório é baseado nesse tipo de brincadeira. “Meu show é 50% zoeira com a plateia. Mas na ‘Praça’ não dá, é um programa familiar”.

SBT e Silvio Santos

Há cinco anos como humorista da “A Praça É Nossa”, Matheus confessou que ainda não se acostumou com a presença do eterno Dono do Baú.”Eu já fiz o ‘Programa do Silvio Santos’, mas dei duas travadas, com ele não dá para fazer nada”, contou aos risos.

Em Campinas, sua atual cidade,Ceará montou uma produtora para investir mais um conteúdos para Youtube, em parceria com o SBT. “‘De Ladinho com Matheus Ceará’ será um dos programas, contou.