“Menino de Ouro”, Luiz Bacci afirma: “telespectador não quer ver gente feia no ar”

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2014 13h47
Jovem Pan

Luiz Bacci, conhecido como o “Menino de Ouro” da televisão, está prestes a estrear na TV Bandeirantes. Com o programa de auditório Tá na Tela, ele entrará na grade da emissora na próxima segunda-feira (4), das 15h30 às 17h, diariamente. Incansável, terá também uma atração aos finais de semana.

Jovem e carismático, Luiz defendeu seu estilo: “a televisão não é feita só de áudio, o telespectador não quer ver gente feia no ar. Não que eu me ache galã, mas fico apresentável”.

Na nova atração, ele promete misturar entretenimento com jornalismo de qualidade. Toda a concepção passa pelo seu aval. “Eu brigava muito na Record para ter um auditório. Chegava e eram só os câmeras, não tinha ninguém para reagir, ninguém dava risada, só eu. São vinte anos de trabalho, eu merecia uma oportunidade como essa. Escolha de equipe, cenário, estou envolvido com tudo”, afirmou.

Quando resolveu trocar de emissora, houve desconfiança dos críticos, já que Luiz vinha batendo recordes de audiência e chegando à frente da TV Globo em alguns momentos. Mesmo assim, ele acreditou que a hora havia chegado: esse era o momento de aceitar um novo desafio”.

Bacci ainda revelou mágoa com parte da cúpula da Record. Quando ele estava prestes a entrar em férias, recebeu a notícia de que seria removido do “Cidade Alerta” para apresentar uma atração às 6 da manhã. “Fiquei arrasado e achei deselegante”, disse.

Entretanto, este episódio trouxe bons frutos. Ele acabou chamando a atenção de Marcelo Rezende, que o levou para seu horário da tarde. “Marcelo me estendeu a mão. Foi tão importante quanto o Silvio Santos na minha carreira”, explicou.“Menino de Ouro”, Luiz Bacci afirma: “Telespectador não quer ver gente feia

Muito amigos, Luiz foi surpreendido pela participação surpresa ao vivo, por telefone, de Rezende. Brincalhões, eles trocaram provocações e, acima de tudo, elogios. “É como se ele fosse um pai para mim, só tenho a agradecer”, resumiu o “Menino de Ouro”.

Ao longo de sua trajetória, Bacci afirmou que cruzou com o que ele considera como profissionais de “mau caráter”. Sem citar nomes, deixou claro que pessoas da “velha guarda” não gostavam de seu comportamento. “Quando você é mais jovem, há mais velhos que acham que você não tem talento. A televisão é um ciclo, todos têm que entender isso. Os mais velhos têm que ensinar os mais jovens. Tem espaço para todo mundo. Sofri com boicote”, desabafou.