Moacyr Franco sobre demissão do SBT: ‘Carlos Alberto nunca mais falou comigo’

Em entrevista ao Pânico, Moacyr Franco ainda relembrou a carreira política

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2019 14h07
Jovem PanMoacyr Franco foi o convidado do Pânico nesta terça-feira (26)

O humorista Moacyr Franco relembrou, em entrevista ao Pânico, nesta terça-feira (26), a demissão do SBT, em 2017. “Carlos Alberto [de Nóbrega] é meu amigo, mas nunca mais falou comigo”, disse.

Moacyr era parte do elenco de “A Praça é Nossa”, humorístico comandado por Carlos Alberto no SBT. Ele contou que quando foi demitido, se ofereceu para ter o salário diminuído. “Falei que aceitaria receber R$ 500 por mês, que faria a ‘Praça’ de graça, mas não aceitaram”, relatou.

Apesar de voltado ao SBT neste ano para participar do programa de Raul Gil, o artista segue fora da TV. “Estou mal, é um momento tenebroso na minha vida”, lamentou. Agora, ele está investindo em seu canal no YouTube.

Política

Ainda na entrevista, Moacyr Franco falou sobre o cenário político do país e elogiou o governo de Jair Bolsonaro. “A gente não deve mexer em mais nada, só esperar”, disse.

Ele apontou o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, como os grandes nomes do governo. “Moro e Paulo Guedes são baita nomes capazes. Acho que vai dar pé”, projetou.

O humorista, no entanto, deixou claro que não pretende voltar à política. Ele foi deputado federal entre 1983 e 1987. “Fiquei decepcionado comigo mesmo”, confessou sobre a carreira política. “Tenho muito orgulho do que não fiz lá.”

Em 2010, Moacyr Franco disputou uma vaga no Senado pelo PSL, partido que elegeu Bolsonaro em 2018, mas não foi eleito. Ele explicou que vencer as eleições não era seu objetivo. “Aceitei ser candidato a senador para falar o que eu queria. Meu discurso, que só foi ao ar uma vez, dizia que eu não queria ser eleito, queria ser escutado”, contou. “Tive 411 mil votos mesmo assim. Sinto muito pelos que tentaram comigo”, brincou o artista.