Trabalhar aos domingos é ‘direito do trabalhador’, diz secretário de desburocratização

Em entrevista ao Pânico, o Secretário Especial de Desburocratização, Paulo Uebel, explicou a MP da Liberdade Econômica

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2019 14h09
Jovem PanPaulo Uebel, Secretário Especial de Desburocratização, foi o convidado do Pânico nesta sexta-feira (9)

O Secretário Especial de Desburocratização do Ministério da Economia, Paulo Uebel, afirmou, em entrevista ao Pânico nesta sexta-feira (9), que a MP da Liberdade Econômica, que deve ser discutida pela Câmara dos Deputados na terça-feira (13), vai fazer pequenas alterações trabalhistas. Uma delas é permitir que todos os cidadãos trabalhem aos domingos.

Segundo Uebel, trabalhar aos domingos é um “direito do trabalhador”. “Com a MP, todo mundo tem o direito de trabalhar aos domingos, é um direito do trabalhador”, afirmou o secretário, ressaltando que o cidadão deve ter o direito de escolher em quais dias vai trabalhar, sem a interferência do Estado.

Além das pequenas alterações na legislação trabalhista, a MP da Liberdade Econômica pretende facilitar a vida dos empreendedores no país. “O Brasil é um dos ambientes mais difíceis para se empreender”, lamentou Uebel. “[A MP] Vai ajudar o pequeno empreendedor. Ele é refém da burocracia”, explicou. “O objetivo é o cidadão gerar seu trabalho de forma honesta sem o estado atrapalhar.”

Para o secretário, a aprovação da medida também vai ajudar a gerar mais empregos formais no país. “É um impacto muito grande na vida das pessoas, do trabalhador querendo encontrar emprego e do empreendedor querendo abrir seu negócio”, adiantou.

Paulo Uebel se mostrou confiante na aprovação da MP na próxima semana. “O presidente [da Câmara] Rodrigo Maia tem feito um trabalho de articulação com os líderes muito importante”, elogiou. “Todos estão otimistas. O Congresso é reformista, gosta dessas pautas, e sabe que fundamental mudar o ambiente econômico do país”, explicou o secretário.