“A pegadinha é o que me salva”, confessa Sérgio Mallandro

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2015 14h08
Mayra Chibante / Jovem Pan<p>Humorista participou do programa nesta quinta-feira (3)</p>

Não dá para falar de humor sem lembrar de alguns nomes clássicos, entre eles figura Sérgio Mallandro com seu jeito despojado e irreverente, ele é queridinho entre o público adolescente.

Nem parece, mas o humorista completou 60 anos no mês passado e a idade parece refletir, mesmo que pouco, em seu estilo de vida atual, ainda mais despreocupado e leve.

“Eu estou em uma fase que é só alegria, você tem que se doar. Deixa viver, está tudo muito rápido, está todo mundo aqui e daqui a pouco não está mais. Vamos curtir. Seja uma pessoa bacana, dê um sorriso para as pessoas, seja gentil, cumpra a sua missão, porque a parada anda muito pesada”, contou em entrevista ao Pânico nesta quinta-feira (3).

Conhecido por seus diversos envolvimentos amorosos, Mallandro se assume mulherengo e ressalta a importância da contra o preconceito.

“Quanto mais gay é melhor, porque tem menos concorrente para gente”, brincou, para em seguida completar: “Eu acho tudo isso o maior barato, acho que as pessoas têm que ser feliz. Hoje em dia está todo mundo muito preocupado com a vida dos outros e tem que deixar cada um fazer o que quiser”.

Contando algumas das peripécias que já passou ao longo de sua carreira, o humorista não se intimida em contar detalhes de sua vida pessoal e gafes, mas garante: “É a pegadinha que me salva, qualquer merda que eu faça, eu pego e falo: ‘Há! Pegadinha do malandro’”, disse, aos risos.

Prestes a estrear um filme, no próximo ano, ele explica como será o enredo: “Não é bem a história da minha vida, é uma ficção, mas tem algumas coisas do Sérgio Mallandro, é bem bacana. É de humor, o roteiro já está quase acabado e nós vamos começar a rodar”.

Espetáculo

Em cartaz com “O Fenômeno do Stand up Comedy”, em Campinas, ele promete matar o público de tanto rir, com histórias de seu cotidiano.

“Eu faço a porta dos desesperados, falo sobre história minha com a Xuxa, com o Faustão, com o Zico, com as minhas ex-mulheres. Ainda tem um interprete de libras, é muito legal”. E dá a dica: “Jingle bell, yeah yeah, você ganha 50% de desconto”.