Quer emagrecer? Marcio Atalla alerta: “comida saudável em excesso também engorda”

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2017 14h25
Bia Campilongo/ Jovem Pan

Está querendo eliminar uns quilinhos e começar a se exercitar? Marcio Atalla tem dicas preciosas para você mudar sua rotina e abandonar o sedentarismo. Em passagem pelo Pânico na Rádio desta quarta-feira (24), o educador físico pôs fim a alguns mitos de alimentação e declarou que “comida saudável”, assim como qualquer outro alimento em excesso, também pode fazer engordar.

“Só comer as ditas comidas saudáveis em excesso também engorda, não tem jeito. Além da qualidade é preciso prestar atenção na quantidade”, alertou Atalla. “O primeiro passo na alimentação para quem está fora de forma e quer mudar é buscar alimentos de verdade. Não adianta uma pessoa que só vive de fastfood ir direto para a linhaça”, defendeu.

Da mesma forma, nas atividades físicas, mais importante do que intensidade para quem está começando é a regularidade. Ou seja, encontrar algo que mantenha todos os dias para, aos poucos, evoluir e aumentar.

“Mudar de hábito é difícil, por isso primeiro precisa criar o hábito do movimento para o corpo se adaptar a esse estímulo”, explicou.

Para quem está começando, Atalla deu algumas dicas: uma atividade moderada feita por 30 minutos em 5 dias da semana já cumpre a missão. Subir 18 andares de escada e dar 10 mil passos por dia também são exemplos simples que fazem a diferença. “Se você não tem prazer em nenhuma atividade física, escolha uma perto da sua casa”, recomendou.

Atalla ainda afirmou ser contra a alimentação extremamente regrada que envolve apenas alimentos “da moda” como óleo de coco, linhaça e outros. “Isso é chato demais, é castigo”, defendeu. Para ele, uma boa alimentação deve envolver arroz, feijão e pão – esse último, que não deve ser encarado como um vilão.

“Farinha branca engorda? Depende do quanto você come. Não é só o pão ou qualquer outro alimento vai engordar ou emagrecer”, ponderou.

O educador físico também fez um alerta importante para aqueles que seguem dietas restritivas, como as sem o consumo diário de carboidrato, ou o jejum intermitente. “A maioria das pessoas acaba tendo problemas emocionais com a comida por conta disso e cai em compulsão porque a restrição gera compulsão”, falou. Ou seja, exageram quando vão comer os alimentos que passam a identificar como “proibidos”.

Vida de Saúde

Depois de emagrecer Ronaldo Fenômeno, Fábio Porchat, Gaby Amarantos, Preta Gil e vários outros famosos no “Medida Certa”, do Fantástico, Marcio Atalla foi além e resolveu emagrecer uma cidade.

O educador físico colocou em prática uma política de saúde pública desenvolvida por ele para combater o sedentarismo. A primeira cidade escolhida foi Jaguariúna e os resultados superaram as expectativas.

“Treinamos agentes de saúde para falar sobre estilo de vida, médicos e enfermeiros de UBS para darem informações e com a Secretária de Esportes demos atividade física gratuitas nos parques”, contou. O resultado foi visível: 39,4% da população da cidade deixou o sedentarismo para trás e ainda perdeu peso.

“Cerca de 80% da população não tem informação e nunca vai ter se não for instruído pelas UBS e governo”, falou. “A mudança de hábito não é só da atividade física programada, mas de quebrar o tempo sedentário e incluir movimentos”, explicou.