Reinaldo Azevedo diz que corrupção é assunto grave: "manda pra cadeia, quero que se fod*"

  • Por Jovem Pan
  • 17/03/2016 16h03
Jovem Pan<p>Reinaldo Azevedo explicou o momento político em que o Brasil se encontra</p>

O momento político brasileiro tem todos os ingredientes para um belo episódio de “House of Cards”. Divulgação de conversas entre políticos, mobilização espontânea da população para principal avenida do país, nomeação para ministérios como manobra para evitar investigações e muito mais. Poderia ser ficção, mas não é.

Reinaldo Azevedo esteve no programa Pânico desta quinta-feira (17) para analisar a posse do ex-presidente Lula como Mministro da Casa Civil. O comentarista político e apresentador de “Os Pingos nos Is” acredita que o PT: “fraudou o futuro”.

A administração do partido levou o Brasil “para maior recessão da história”. E tudo por quê? “O partido se instalou no poder para não sair mais de lá”.

Direto em seu discurso, Reinaldo acredita que a corrupção “decepcionou de forma absurda”. Na opinião do jornalista, “corrupção é grave. Manda pra cadeia, quero que se fod*”.

Grampos e renúncia

Sobre a divulgação de conversas entre Lula e Dilma, quando a presidente afirma estar com o termo de posse em mãos, Azevedo analisou a atitude do juiz Sergio Moro como algo perigoso. “O único questionamento do grampo é se parte das conversas foram gravadas durante cancelamento das escutas. Num processo de qualquer natureza, não podem ser usadas como prova em tribunal. Politicamente? Já era colega!”, disse.

Reinaldo ainda afirma que a crise política e a crise econômica, juntas, têm como resultado uma crise de confiança popular. “Não tem como governar com a crise. O Congresso percebe que o governo é fraco”, analisou.

Questionado sobre uma possível renúncia da presidente Dilma Rousseff, o jornalista acredita que ela “não quer cair no colo do Moro. Ela tem acusações seríssimas de antes de ser presidente, e pode ser processada por elas”.