Reinaldo Gottino: ‘Sou muito contra esse negócio de bandido bom é bandido morto’

Em entrevista ao Pânico, Reinaldo Gottino defendeu que os presos sejam reinseridos na sociedade

  • Por Jovem Pan
  • 26/07/2019 13h57
Jovem PanReinaldo Gottino foi o convidado do Pânico nesta sexta-feira (26)

O apresentador Reinaldo Gottino defendeu, em entrevista ao Pânico nesta sexta-feira (26), a ressocialização de presos na sociedade. “Sou muito contra esse negócio de bandido bom é bandido morto, não tenho esse discurso de pagar mal com mal”, disse.

Âncora do “Balanço Geral”, da Record, em São Paulo, Gottino disse que a recuperação das pessoas que passam pelo sistema prisional é a saída para um país melhor. “Quero que o país seja um país melhor para as pessoas e recupere as pessoas”, afirmou. “Mas isso é uma coisa que nossa geração não vai ver.”

Reinaldo Gottino ainda comentou a situação política do Brasil e disse que gosta da polarização entre esquerda e direita. “Acho legal isso que está acontecendo”, admitiu. “Muita gente está tensa com essa polarização, mas eu acho legal”, afirmou, explicando que isso ajuda a população a discutir mais política.

Sobre o presidente Jair Bolsonaro, o jornalista disse que o critica quando acha que deve criticar, mas elogia as medidas que ele considera boas. “Eu não tenho que ter um político para chamar de meu. Se ele fez uma coisa legal, eu elogio, se não fez, critico”, declarou.

O apresentador também negou que haja uma orientação na Record para que os jornalistas não critiquem o governo. “Eu trabalho na Record há 15 anos, nunca me disseram o que eu podia falar ou não, nem politicamente, nem religiosamente”, garantiu.