Jurista defende armas: ‘O conselho de não reagir a assaltos valia para 40 anos atrás’

Em entrevista ao Pânico, Rogério Greco e o deputado estadual Arthur do Val defenderam a posse de armas

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2019 14h29
Jovem PanRogério Greco e Mamaefalei foram os convidados do Pânico nesta terça-feira (6)

O jurista Rogério Greco defendeu, em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (6), que os cidadãos tenham posse de armas no país. Para ele, as armas são a proteção da sociedade contra a violência.

Segundo Greco, a posse de armas se faz necessária porque os bandidos não têm mais medo da polícia. “O bandido respeitava a polícia. Hoje, o policial virou o troféu”, afirmou. Ele ainda discorda da orientação de não reagir a assaltos. “O conselho de não reagir valia para 40 anos atrás. Hoje, eles atiram em mulher, atiram se você virar as costas”, explicou.

Rogério Greco ainda rechaçou a tese de que ter armas em casas com crianças é algo perigoso. “Não é perigoso ter arma em casa com criança, desde que você eduque”, disse, exemplificando com sua experiência pessoal. Seus filhos cresceram praticando tiro. “Eles atiram tanto que não têm curiosidade de mexer na arma”, afirmou.

Também convidado do Pânico, o deputado estadual Arthur Moledo do Val, dono do canal Mamaefalei, concordou com a tese de que a polícia não é mais respeitada no país.

“Se você não respeita a polícia por admiração, tem que respeitar por medo”, afirmou. Ele ainda criticou a legislação brasileira, dizendo que ela premia o mau policial. “Nosso código favorece quem quer fazer a coisa errada e penaliza quem quer fazer a coisa certa”, lamentou.