"Tenho apego ao trabalho e não à emissora", explica Samara Felippo sobre "ser global"

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2016 14h39
Jovem Pan

Ela já teve a responsa de interpretar uma adolescente soropositiva em “Malhação” e também de encarar uma personagem bíblica em “Os Dez Mandamentos”. Samara Felippo esteve no Pânico desta quarta-feira (27) junto com seu colega de palco na peça “Otelo”, Samuel de Assis.

Por 16 anos Samara fez parte do casting da TV Globo, inclusive a sua primeira novela “Anjo Mau” está no ar atualmente, no “Vale a Pena Ver de Novo”. Depois dessa fase, a atriz migrou para a Record, onde fez a minissérie “José do Egito” e também interpretou Joquebede, no folhetim de sucesso “Os Dez Mandamentos”.

A fama de ser global e, de repente, não ser, incomoda Samara. Para ela, esse mito “não existe mais”. Ela assumiu que tem um “apego ao trabalho não à emissora. Fiz um trabalho de muito orgulho na Record”.

Atualmente, Samara interpreta Desdêmona, junto com Samuel de Assis, na montagem de Shakespeare, “Otelo”. “Eu divido o papel com Mel Lisboa. A gente é muito amiga. Quando ela não pode, eu faço e assim vamos”, disse.

Sergipano natural de Aracaju, Samuel é um Otelo moderno, cheio de dreads no cabelo. Para ele, a maior preocupação era que “todo mundo entendesse, que tirasse Shakespeare do pedestal, de algo que é difícil”.

Questionado sobre a dificuldade de atores negros conseguirem seu lugar em novelas, cinema e peças, Samuel foi otimista: “óbvio que nós não temos o mesmo lugar. A luta começou e está num caminho muito legal”.