“Todo mundo erra na vida”, diz Marcelo Marrom sobre participação no “Legendários”

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2014 14h21

Um dos maiores sucessos atuais da TV Globo é o programa Altas Horas, comandado nas madrugadas de sábado por Serginho Groisman. Além do popular apresentador, ele conta com outros profissionais de peso para garantir a audiência, incluindo o humorista Marcelo Marrom, responsável por quadros de improviso. Quem o conheceu nesta situação, porém, nem imagina que pouco tempo atrás ele foi dispensado de outra emissora por causa de um projeto que não funcionou muito bem. Em entrevista ao Pânico nesta quarta-feira (14), o comediante relembrou o caso.   

“Fiz um personagem no Legendários que era uma merda (risos). Mas todo mundo erra na vida. Não foi nada demais, o personagem não rolou, só isso. Acontece, qualquer um pode fazer um personagem que não vai virar. Aí ‘fui saído’ do programa, me botaram na geladeira da TV Record, fiquei alguns meses ganhando um dinheirinho sem trabalhar. Até que o Serginho [Groisman] me chamou para o Altas Horas. Foi um processo natural”, contou. 

O entrevistado foi questionado, então, sobre a maneira pela qual seu nome chegou à direção da TV Globo. Sem negar sua veia humorística, não conseguiu segurar a piada. “Todo mundo erra na vida”, diz Marcelo Marrom sobre participação no “Legend

“Fiz teste do sofá. E fiz com todo mundo. Segui a escala, comecei com o porteiro, fui para o responsável do café, depois o assistente, até chegar ao Serginho. Transamos e agora estou lá”, brincou. 

No Altas Horas, Marcelo atua em uma espécie de fogo cruzado. Ao mesmo tempo em que tem certa liberdade para produzir suas apresentações, ele deve “tomar cuidado” com a maneira pela qual trata os convidados, que usualmente são integrantes do elenco da própria emissora.   

“Isso é delicado. O cara é convidado do programa, aí eu vou lá e o esculacho? Ele vai se sentir mal. Às vezes faço música com convidado, mas tenho que ver antes o perfil dele, tenho que pensar e perguntar o que posso e o que não posso fazer”, explicou.  “Acerto a maioria das vezes, mas já errei. Teve uma vez que o quadro ficou muito ruim e pedi para tirá-lo da edição. Foi com o Thiaguinho. Tirei porque achei constrangedor. Fiz uma piada sobre ele ‘pegando’ uma menina, mas ele tem noiva e é religioso, pegou mal. Não foi legal”, completou. 

Durante o programa, o humorista também falou sobre o início de sua trajetória no humor e na música, deu detalhes do seu espetáculo Comédia em Preto e Branco, comemorou o sucesso do livro Fé Demais e – como não podia deixar de ser – improvisou canções tirando sarro dos apresentadores. Confira a íntegra no áudio.