"Vou fazer programa de humor na Globo com o Boninho", conta Marcelo Serrado

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2015 13h47
Amanda Garcia/Jovem Pan <p>Marcelo Serrado está em cartaz com peça de stand up comedy</p>

Marcelo Serrado está em São Paulo para uma curta temporada do stand up “É o que temos pra hoje”, no teatro Frei Caneca, todas as quintas-feiras, às 21h. Se você chegar na bilheteria do teatro neste dia 26 e dizer que ouviu o ator no programa Pânico no Rádio, você ganha 50% de desconto no ingresso.

“A peça fala sobre a obsessão do homem pela internet e, no final, interajo com a plateia e peço pra ela me dar nomes de pessoas e lugares para eu poder brincar”, contou o ator. O convidado especial do espetáculo deste dia 26 é o comediante Luiz França.

Em breve, Serrado estreia um quadro no Vídeo Show. Anteriormente, estava escalado para a próxima novela das 21h, de João Emanuel Carneiro, mas foi remanejado para poder atuar em um novo seriado na TV Globo, onde, segundo ele, “vai pegar muita gente”. Seguindo a onda do stand up, ele também levará o humor para a emissora, que estreia em agosto. “Vou fazer um programa de humor na Globo com a galera do [diretor] Boninho”, explicou.

Mesmo estando em uma emissora conhecida por ser conservadora, Marcelo Serrado afirmou que lá já existe uma maior liberdade de criação. “Existe uma liberdade agora para a gente criar e lançar nossos projetos na emissora. Se você não fizer uma parada de qualidade, as pessoas vão para a internet”.

São tantos projetos em vista que o artista está cuidando fielmente do corpo para permanecer em forma. “Tapioca de manhã, não posso tomar suco de laranja porque tem 1000 calorias. Dou uma corridinha, agora estou jogando tênis, fazendo pilates com peso”, exemplificou sobre sua dieta e exercícios físicos.

Serrado se junta ao time dos artistas descontentes e insatisfeitos com a atual conjuntura política do Brasil. “Eu acho um absurdo o que está acontecendo no país. Uma das coisas que me chamou a atenção foi ver o Eduardo Cunha sendo aplaudido”, disse. E continuou: “O sistema já é corrupto por natureza, isso vem dos portugueses e já está enraizado na cultura brasileira”.

A peça “É o que temos pra hoje” fica em cartaz todas as quintas-feiras, às 21h, no teatro Frei Caneca, até o dia 30 de abril.

Serviço:

Teatro Shopping Frei Caneca
Capacidade: 600 lugares
Rua Frei Caneca, 569 – 7º andar
Curta Temporada (de 12 de março a 30 de abril)
Todas as quintas-feiras, às 21 horas
Preço: R$ 70,00