Youtuber desmitifica jovens empreendedores: “é ilusão para vender produto”

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2016 14h54
Johnny Drum/Jovem Pan

Ex-judeu, ex-gordo, ex-pobre. É assim que Mario Schwartzmann se define. O criador do canal “Sem Sucesso” vive de desconstruir a ideia de auto-ajuda e do empreendedorismo de palco. Vindo de uma família judaica, saiu de casa aos 17 anos, fez fortuna logo aos 24 anos no mercado financeiro e resolveu se aposentar.

Mario é crítico feroz de pessoas como Bel Pesce e Flavio Augusto, ambos voltados o mercado empreendedor. Apesar de viver de renda, o discurso dele vai contra esses especialistas que pregam a busca da felicidade e do dinheiro.

Em entrevista ao Pânico desta quarta-feira (14), o jovem de 29 anos acredita que o boom de coachings corporativos significa que a população brasileira está rasa: “dar voz a esse tipo de coisa só mostra que esse país não tem jeito. O povo é tão pobre que se importa com o que você veste”, desabafou.

Segundo ele, a garotada está iludida. “Felicidade deveria ser uma recompensa do nosso dia-a-dia, não a busca. Não existe um ser feliz, é ilusão para vender produto”, analisou.