Papa volta a pedir desculpas por casos de pedofilia envolvendo membros da Igreja

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2017 07h07
Papa Francisco anunciou neste domingo os novos nomes

O Papa Francisco pediu que bispos de todo o mundo tenham tolerância zero com casos de abuso sexual de crianças, por parte de membros da Igreja Católica.

A mensagem está em uma carta, divulgada pelo Vaticano, nesta segunda-feira (02).

O pontífice afirmou que é preciso “coragem para implementar medidas de proteção aos menores de idade, para estes crimes não se repitam mais”.

Como já fez em outras ocasiões, o papa pediu desculpas pelos casos de pedofilia na Igreja e disse que o sofrimento causado às crianças que foram abusadas sexualmente religisoso é um pecado que envergonha.

O papa também lembrou que 68% das vítimas de abuso sexual são crianças. O pontífice ainda reforçou o apelo contra o trabalho infantil e acrescentou que em 2016 calcula-se que 150 milhões de crianças foram empregadas como mão-de-obra, sendo que muitas delas vivem em condição de escravidão”.

Baseado em um relatório realizado pela Unicef, Francisco advertiu que “se a situação mundial não se reverter”, em 2030 serão 167 milhões vivendo na extrema pobreza e pediu que os integrantes da Igreja Católica passem a se preocupar mais com a qualidade da infância.

*Informações do repórter Vitor Brown