Para combater desmanches ilegais, Detran fará rastreamento de peças

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2015 12h33

Em janeiroNova sede do Detran em São Paulo

 Em mais uma tentativa de combater os desmanches ilegais, o Detran de São Paulo fará o rastreamento e verificação das vendas de peças de veículos. Através de um programa de celular, o comprador poderá verificar a origem da mercadoria e, se a procedência da peça for lícita, o usuário conseguirá consultar um cadastro a partir do número de série.

O presidente do Detran paulista, Daniel Annenberg, explica que todo o processo de desmanche será monitorado: “Saberemos, desde o momento em que o veículo foi leiloado, para quem ele vai, quando será desmontado, como essas peças serão desmontadas e, a partir daí, a fiscalização da própria população”. Daniel Annenberg acrescenta que o Detran dará um prazo de 30 dias para que as empresas etiquetem as peças e as cadastrem no sistema.

O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, avalia que, com o combate aos desmanches ilegais, a queda do roubo de veículos será imediata: “As peças que não tiverem esse código de barras serão peças ilegais. Isso vai possibilitar mais eficiência no combate aos desmanches eletrônicos. Esse trabalho em conjunto da Secretaria de Segurança Pública com o Detran vai reduzir mais ainda o roubo de veículos”.

O secretário Alexandre de Moraes acrescenta que o rastreamento cerca o receptador. Até agora, 405 estabelecimentos já foram incluídos no sistema. A lista pode ser consultada no site www.detran.sp.gov.br.