Para diminuir filas, empresa de ônibus testa catracas que aceitam débito e crédito

  • Por Jovem Pan
  • 13/10/2016 06h58
São Paulo 2015-12-16 Entrega de Ônibus Articulados e Anúncio da Portaria dos 30% de Mulheres nas Empresas Concessionárias de Transporte Coletivo - ? Sr. FERNANDO HADDAD, Prefeito de São Paulo, Sr. JILMAR TATTO, Secretário Municipal de Transportes. Sra. NÁDIA CAMPEÃO, Vice- Prefeita de São Paulo. Sra. DENISE MOTTA DAU, Secretário Municipal de Politica para as Mulheres. Sr. ARTUR HENRIQUE, Secretário Municipal de Desenvolvimento, Empreendedorismo e Trabalho. Sr. MAURICIO MARTINS, Subprefeito de Itaquera. Foto Cesar Ogata / SECOMônibus

Todo dia é assim: fila do lado de fora e também do lado de dentro do ônibus. E se você é um daqueles 30% dos passageiros que paga a passagem em dinheiro então, já vai trancar mais ainda a catraca.

Para ver se a fila desta catraca gira mais rápido, começa na cidade de São Paulo, na próxima segunda-feira (17), um projeto para experimentar o pagamento da passagem com cartão de débito, ou, crédito.

Mas a novidade ainda não chega a toda a cidade. Por enquanto, isso vai funcionar apenas em ônibus e trólebus que ligam os bairros de São Mateus e Jabaquara, na zona sul da capital.

Caso a experiência dê certo, ela poderá ser contratada por governos ou companhias de transporte público.

É o que explicou o CEO da Autopass, que é a empresa que desenvolve esta tecnologia aqui no Brasil. Rubens Gil Filho acredita que a medida deve facilitar sobretudo a vida de quem não usa o transporte público com tanta frequência.

“Hoje, aproximadamente 30% dos clientes que utilizam transporte coletivo, eles pagam a passagem em dinheiro. O cartão traz segurança, comodidade que o cliente vai poder optar”, disse.

A alternativa já é usada em cidades como Londres. Por lá, pouco mais de 25% das viagens são pagas com cartões de crédito e débito.

E a ideia é justamente evitar filas na hora de comprar ou recarregar o bilhete.

*Informações da repórter Helen Braun