Para especialistas, práticas partidárias impedem mudanças no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2016 12h47
Roberto Jefferson

 Apesar das novas regras para as campanhas eleitorais, disputa política no Brasil não mudará enquanto continuarem as velhas práticas dos partidos. Estas serão as primeiras eleições desde 1994 em que as empresas estão proibidas de fazer doações a candidatos ou siglas. O financiamento será feito a partir de doações de pessoas físicas e pelos recursos do Fundo partidário.

A volta de Roberto Jefferson à presidência do PTB é um bom exemplo dos vícios na estrutura partidária. O ex-deputado foi condenado a 7 anos e 14 dias de prisão no processo do mensalão, mas há duas semanas obteve o perdão da pena.

Roberto Romano, professor de ética e filosofia da Unicamp, afirma que é fundamental uma postura diferente dos políticos: “Enquanto nós não tivermos partidos democráticos verdadeiramente, com eleição primária, com um prazo máximo de dois anos para que um diretor fique no controle do partido, nós teremos esse espetáculo triste da corrupção brasileira”.

A distribuição de cargos para Dilma Rousseff não sofrer o impeachment também representa um ataque à democracia, destaca o cientista político. Em sua opinião, a barganha mostra que os partidos mudam fácil de posição quando são estimulados com verbas e cadeiras para seus integrantes.

No sábado, terminou o prazo terminou o prazo para a filiação partidária para quem pretende concorrer à prefeitura ou câmara dos vereadores. O advogado Arthur Rollo destaque que, com a redução da propaganda política e um eleitor mais politizado, a campanha terá outra importância: “As pessoas estão mais atentas, mais interessadas para tentar mudar o quadro que está aí. E importante deixar claro que é muito bom reclamar dos políticos, mas eles são tirados da sociedade, nós colocamos os políticos lá”.

O horário eleitoral no rádio e na televisão começará no dia 26 de agosto e o programa será apenas para quem concorre à prefeitura. As mensagens dos candidatos às câmaras municipais serão diluídas durante o dia nos intervalos da programação do rádio e da TV.