Para evitar Maia na presidência da Câmara em 2017, Centrão pode recorrer ao STF

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2016 06h49
Rodrigo Maia

A articulação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, nos bastidores para se manter no cargo no próximo ano já traz insatisfação na Casa e preocupação no palácio do Planalto.

Líderes do Centrão trabalham para emplacar um nome do grupo e evitar que Maia permaneça na presidência. Eles afirmam que a manobra de Maia seria ilegal.

Dentro do Centrão ao menos quatro deputados já sinalizaram a intenção de concorrer à Presidência da Casa e mandam mensagem ao Planalto, de que uma interefrência do Governo não seria bem vista na Casa.

Maia tem bom relacionamento com Michel Temer e é considerado um aliado importante, mesmo assim o Governo quer evitar conflitos e garantiu que não pretende interferir.

O problema é que o regimento interno da Câmara proíbe recondução do presidente da Casa. Maia busca um parecer jurídico que afirme que por ele ter assumido no fim do mandato ele poderia participar do processo e que não se tarta de reeleição, já que ele cumpre um mandato-tampão.

O Centrão pretende recorrer ao Supremo Tribunal Federal para pedir manifestação dos ministros sobre o assunto.

*Informações da repórter Luciana Verdolin