Para injetar dinheiro no País, Turismo quer liberar vistos temporariamente

  • Por Carolina Ercolin/Jovem Pan
  • 17/10/2016 09h20
Marx Beltrão

O turismo de brasileiros na Argentina já foi maior em tempos menos duros para os dois países.

Na verdade, a frequência caiu 23% nos primeiros meses do ano e só deve ser freada com os efeitos de um decreto assinado pelo presidente Mauricio Macri no fim de setembro.

Ele isenta visitantes estrangeiros de pagarem o imposto sobre consumo – equivalente ao ICMS brasileiro – em hotéis. Com a medida, a estadia ficará 21% mais barata quando for paga com cartão de crédito – compensando, para os brasileiros, a alíquota do IOF, de 6,38%.

A manobra é bem vista pelo governo brasileiro que já sinaliza com propostas de parcerias.

Em Buenos Aires, o ministro do Turismo do Governo Temer, Marx Beltrão, falou em unir tango e samba para atrair, juntos, viajantes potenciais, especialmente da Ásia.

A ideia é liberar os vistos temporariamente para fomentar a circulação em pontos fortes tanto na Argentina quanto no Brasil.

Já foi muito mais comum encontrar brasileiros nas ruas de Buenos Aires.

Mas ainda há lojas com atendentes que falam português, como a Rafaela de Souza, de olho nos dólares e nos reais dos turistas que chegam à capital portenha.

A garçonete de um popular restaurante da rua Lavalle disse à reportagem da Jovem Pan que as portas só continuam abertas graças aos brasileiros. Porém, há novas restrições ao pagamento para evitar taxas. Agora no estabelecimento, só efectivo, ou seja, dinheiro vivo.

O advogado Antonio Ruquemura admitiu que a inflação e o consequente aumento do preço dos serviços e produtos afugentaram brasileiros. Mas ele também se mostra confiante no potencial dos dois países após a saída dos governos peronísta e petista. Tanto que, apesar da crise, ele foi ao Rio acompanhar as Olimpíadas.

Segundo o Ministério doTurismo, o fluxo de pessoas entre Brasil e Argentina ultrapassou os 3 milhões em 2015, com potencial de aumento.

Confira a reportagem completa de Carolina Ercolin: