Para reduzir casos de furtos, Câmara de SP passa a exigir RG de visitantes

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2017 08h33
Câmara Municipal de São Paulo - Divulgação

O aumento dos casos de furto faz a Câmara Municipal de São Paulo endurecer os procedimentos de segurança.

A partir desta quinta-feira, os visitantes que forem ao prédio serão obrigados a apresentar um documento de identificação com foto.

A decisão foi tomada pela Mesa Diretora, diante da série de furtos registrados dentro da Casa.

Apenas no ano passado, foram 82 ocorrências do tipo. Entre os itens levados, estão torneiras de banheiros e até lâmpadas.
Também há usuários de drogas que têm consumido entorpecentes nos corredores do prédio.

O secretário-geral interino da Câmara, Paulo Baccarin, afirmou que as novas regras não pretendem afastar os visitantes: “a ideia nossa não é proibir a entrada, mas identificar quem entra. Para quando acontece algum episódio, a gente sabe quem entrou”.

Segundo o secretário-geral interino da Câmara Municipal, Paulo Baccarin, não haverá nenhum tipo de restrição na entrada, apenas a exigência da identificação.

O cadastro dos visitantes será feito na recepção e os dados recolhidos formarão um banco de dados.

De acordo com a Câmara Municipal de São Paulo, cerca de 4 mil pessoas, entre funcionários e visitantes, passam pelo prédio, todos os dias.

*Informações do repórter Victor Moraes