Parques de São Paulo vão contar com brinquedos para deficientes

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2016 12h09
Parque Cândido Portinari

 Uma lei sancionada pelo prefeito Haddad obriga que nas áreas de lazer infantis, em locais públicos e privados, brinquedos adaptados para crianças com deficiência sejam instalados.

Nós conversamos com a deputada Mara Gabrilli, do PSDB, com atuação na área de defesa dos direitos das pessoas com deficiência: “Isso se chama Parque feito com Desenho Universal, onde todas as pessoas, independente das suas características, possam frequentar e executar atividades. Temos alguns parques em São Paulo que já tem esse tipo de brinquedo, mas se você vai em parques nos Estados Unidos e na Europa, tem parques abertos, praças públicas, canteiros onde tem equipamentos para idosos, cadeirantes, pessoas restrição de força, todo tipo de equipamento aberto. Já me deparei com avenidas que tem canteiros centrais muito largos que são transformados em parques horizontais com brinquedo e equipamentos de exercícios para todos os tipos de pessoas. É uma atitude de desenho universal, de você conceber uma cidade que entende a diversidade humana, e isso deve acontecer em toda as atividades, no trabalho, na escola, na saúde e no lazer”.

A lei da capital paulista é de autoria do vereador Davi Soares. Mara Gabrili indica que isso deve estimular o desenvolvimento dos brinquedos: “Eu vi grupos trabalhando nesse sentido, mas nunca tinha visto uma lei específica disso. É muito interessante essa lei, porque ela vai fazer com que as empresas evoluam na tecnologia para brinquedos adaptados”.

A lei também prevê a obrigatoriedade de brinquedos adaptados em clubes particulares e centros comerciais com área de lazer.