Passe Livre comparece à reunião com MP mas não garante divulgação do trajeto

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2016 08h44
Sao Paulo- SP- Brasil- 08/01/2016- Movimento Passe Livre (MPL), realiza ato contra o aumento das tarifas do transporte público na cidade de São Paulo. A concentração para o ato ocorre em frente ao Teatro Municipal, região central da cidade. Foto: Paulo Pinto/ Fotos PúblicasProtesto do MPL pela redução da tarifa do transporte.

 O Movimento Passe Livre compareceu à reunião com o Ministério Público na segunda-feira (18/01) para discutir as manifestações, mas não se comprometeu a divulgar os trajetos com antecedência. Também estiveram presentes representantes do governo do Estado e da Prefeitura da capital paulista.

A militante do Passe Livre, Viliane Pinheiro, diz que as decisões de trajeto são tomadas horizontalmente, não sendo possível a antecipação dos eventos: “A gente vai analisar o que está acontecendo no momento. Nós somos um movimento que luta por transporte, os usuários são de várias categorias e a gente não quer decidir nada de uma forma de baixo para cima, a gente decide com todos e isso demanda um tempo”. O Passe Livre argumentou ainda que a questão a ser discutida é a tarifa dos transportes e, por isso, não entrou em detalhes sobre as manifestações.

O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Elias Rosa, diz que o conhecimento do trajeto é importante para quem quer ou não tomar parte: “O trabalhador que volta para casa ao final do dia e que não quer se associar à manifestação tem o direito de fazê-lo, e para isso ele precisa saber o trajeto a seguir, qual caminho percorrer, para evitar que ele se veja envolvido ou capturado por um movimento que ele não quer fazer parte”. O procurador pediu ao MPL que as manifestações tivessem ampla divulgação e diz haver compromisso do poder público de respeito a elas.

O secretário municipal dos direitos humanos e cidadania, Eduardo Suplicy, afirma a Tiago Muniz que houve progresso e aguarda a ampliação do diálogo: “Eu espero que a próxima demonstração já seja com um caráter muito mais pacifico e civilizado, e que também possa haver de fato um diálogo”.

O Movimento Passe Livre marcou para as 17h desta terça-feira (19/01) uma nova manifestação contra o aumento da tarifa dos transportes públicos. O protesto deve ter início no cruzamento das avenidas Brigadeiro Faria Lima e Rebouças.