Pelo menos R$ 10 bilhões deverão ser recuperados ao fim da Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2016 12h23
Entrega de mandados da Lava Jato

 Apesar do final da Operação Lava Jato ainda estar longe, é estimado que pelo menos R$ 10 bilhões devem ser recuperados pela Receita Federal até o fim das investigações. Até agora, a instituição resgatou R$ 6 bilhões que vieram de impostos e multas aplicadas sobre o dinheiro desviado no esquema.

Segundo o subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Jung Martins, boa parte da quantia resgatada, até dezembro do ano passado, veio do grupo Schahin. Falando a Hellen Braun, Martins diz que só as empreiteiras devem R$ 1,2 bilhão e destacou os novos alvos da Receita: “Temos quatro vertentes na Lava Jato, as empreiteiras que superfaturam as contratações, temos os diretores e as pessoas politicamente expostas que tem foro privilegiado, as empresas de fachada e os operadores de câmbio e doleiros”.

Falando ao Morning Show, um dos procuradores da Lava Jato explicou que as quantias recuperadas são aplicadas na melhoria da máquina pública. Paulo Roberto Galvão de Carvalho enfatiza que a prioridade é ressarcir as empresas públicas lesadas: “A maior parte desse dinheiro vai para a Petrobras, uma parte do dinheiro vai para as demais sociedades, empresas ou órgãos públicos que foram prejudicados pela corrupção e um percentual desse dinheiro, uma soma de 10%, também pode ser destinado para a atividade de combate a corrupção”.

Juntos, Receita Federal e Ministério Público podem rastrear a conexão entre o alvo das investigações e toda a sua cadeia de relacionamentos. Por isso, os dois órgãos acreditam que a lista de empresas e pessoas ligadas ao esquema de corrupção, que conta com 421 nomes, deve aumentar.