Polícia descobre fábrica clandestina e apreende cerca de 2 milhões de cigarros

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2016 07h38
SP - APREENSÃO CIGARRO CLANDESTINO/COTIA - GERAL - Policiais do Denarc apreendem cerca de dois milhões de cigarros clandestinos em um galpão na cidade de Cotia (SP), na noite desta quinta-feira (30). Quinze homens foram detidos no galpão de 500 metros quadrados, sendo 13 paraguaios. Grande quantidade de tabaco foi apreendida, além de filtros, embalagens com selos de uma marca clandestina e maquinários. 01/07/2016 - Foto: EDU SILVA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOFábrica clandestina de Cigarros AE

 A Polícia Civil descobriu uma fábrica clandestina de cigarros em Ibiúna, Interior de São Paulo. O esquema funcionava em uma chácara do município.

A equipe da 3ª Dise, Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes, chegou ao galpão nesta quinta-feira (30) após apurações de denúncias e 15 homens foram detidos no galpão de 500 m², sendo 13 paraguaios.

Uma grande quantidade de tabaco foi apreendida, além de filtros, embalagens com selos de uma marca clandestina e maquinários Segundo o delegado Jorge Carrasco, titular da 3ª Dise, apesar de fabricados no Brasil, os cigarros eram vendidos como se fossem do Paraguai em todo o estado de São Paulo, principalmente no Centro da Capital.

Os suspeitos disseram aos policiais que a fábrica funcionava sem interrupções, em dois turnos, e cada um recebia entre R$100 e R$ 200 reais por dia trabalhado.

Os chefes do bando, que tem ramificação no Paraguai, continuam foragidos. Foram, necessários três caminhões para transportar parte do material para a sede do Denarc, na Capital. São caixas com aproximadamente dois milhões de cigarros.

Os detidos foram autuados em flagrante por crime contra a saúde pública, associação criminosa e violação de direitos autorais. Todo o material apreendido será incinerado nas próximas semanas.

Informações: Paulo Edson Fiore