Polícia detém menores que assaltavam motoristas de Uber em SP

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2016 06h13
Uber

Polícia detém menores que aterrorizavam motoristas do Uber na Zona Oeste de São Paulo.

Os três adolescentes, de 15, 16 e 17 anos, foram apreendidos por policiais militares em plena ação, por volta das 21h desta quarta-feira (30).

O trio solicitou ao aplicativo Uber uma corrida a partir das imediações da Ponte do Jaguaré, próximo à Marginal do Pinheiros.

O motorista de um Civic prata, que estava na região, aceitou a viagem e pegou os jovens para levá-los ao Jardim Humaitá, perto da Ponte dos Remédios.

Quando estavam na Rua Major Paladino, perto da Marginal do Tietê, o Honda foi avistado por PMs do Quarto Batalhão, que suspeitaram dos ocupantes.

O veículo foi abordado e, na revista, os policiais encontraram, com os menores, um revólver calibre 32 e um celular com queixa de roubo.

Os passageiros confessaram que pretendiam render o motorista e seguir até sua casa, para roubar dinheiro, equipamentos eletrônicos e outros objetos de valor.

Os menores foram conduzidos ao 91º Distrito Policial, da Vila Leopoldina, onde foram sindicados antes de seguir para uma unidade da Fundação CASA.

De acordo com o Tenente Allan Pazelli, do Quarto Batalhão, os adolescentes já eram procurados por ao menos 30 ataques a motoristas do Uber na região.

Dois motoristas do aplicativo Uber já compareceram à delegacia e reconheceram os adolescentes.

Um detalhe na mão de um dos infratores é citado por quase todas as vítimas dos assaltos: uma tatuagem dos “irmãos metralhas”.

Posicionamento da empresa Uber

Na manhã desta quinta-feira (01), a empresa garantiu que trabalha ativamente com as autoridades para colaborar nas investigações. Confira a nota enviada à Jovem Pan:

“Desde que a Uber começou a aceitar pagamento em dinheiro, milhares de pessoas puderam usar o app pela primeira vez. Democratizar o acesso ao app é fundamental para que cumpramos com a nossa missão, que é prover acesso a transporte confiável, ao toque de um botão, a qualquer pessoa, em qualquer lugar.

A Uber trabalha ativamente com as autoridades para colaborar nas investigações e lamenta profundamente que motoristas parceiros sejam alvo, uma vez que vão às ruas todos os dias nos ajudar a construir o futuro da mobilidade em nossas cidades e gerar renda para si próprios e suas famílias.

Nós levamos as críticas dos nossos motoristas parceiros muito a sério e queremos assegurar a eles que estamos trabalhando para aumentar a segurança da plataforma. Neste sentido, estamos, ainda, fazendo reuniões com um grupos de motoristas parceiros de São Paulo para ouvir sugestões de mudanças e melhorias para a plataforma”.

*Informações do repórter Paulo Edson Fiore