Polícia prende mais seis pichadores durante o final de semana em SP

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2017 07h01
ACOMPAÑA CRÓNICA:BRASIL ARTE BRA50. SAO PAULO (BRASIL), 25/01/2017.- Ciudadanos caminan junto a grafitis hoy, 25 de enero de 2017, en el centro de la ciudad de Sao Paulo (Brasil). La ciudad, capital brasileña del grafiti, le ha declarado la guerra al arte urbano y ha comenzado a pasar la brocha en los muros de la mayor ciudad de Suramérica, cubriendo de gris las paredes de la ya de por sí conocida como "Cidade Cinza". El nuevo alcalde de Sao Paulo, el empresario Joao Doria, ha emprendido un "cruzada" particular contra la "pixação", un tipo de grafiti típico de la capital paulista que consiste en escribir, la mayoría de veces de manera ilegible, sobre muros, paredes o fachadas. EFE/Sebastião MoreiraPichação em prédios do centro de São Paulo

Prefeitura de São Paulo anuncia a prisão de mais seis pichadores nodurante o final de semana.

Após denúncia de pichação a um prédio comercial na República, quatro homens foram encaminhados ao Distrito Policial.

O zelador do edifício percebeu a movimentação e ligou para a polícia.

Na zona Norte, duas pessoas foram flagradas pichando o muro da EMEF Osvaldo Quirino Simões, que fica na Vila Nova Cachoeirinha. Eles também foram presos.

No último domingo (05) durante uma agenda pública, o prefeito João Doria puxou um coro contra os pichadores.

Entre um grupo de cerca de 200 pessoas, Dória perguntou a todos em voz alta se pichador era bandido. A maioria do coro concordou.

Desde o início do ano, 50 pichadores já foram presos em flagrante. Todos enfrentam ações civis públicas para que sejam condenados a ressarcir os danos que causaram. Confira as informações completas no áudio.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto