Policiais prendem membro do alto escalão do PCC

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2015 06h54
Polícia Civil

 Policiais do Deic prendem porta-voz do alto escalão do PCC no interior de São Paulo. Eduardo Lapa dos Santos, o Lapa, foi detido na tarde de quarta-feira (18/11) por agentes da Delegacia de Investigações Sobre Facções Criminosas.

Considerado como linha direta entre lideranças presas e os integrantes da facção nas ruas, Lapa foi preso em uma chácara, em um condomínio fechado, no município de Salto.

Segundo os policiais, o poder do suspeito na facção é tão grande que, na falta de comunicação com os líderes, era dele a decisão sobre vida ou morte.

Lapa teria sido o articulador de uma grande operação que ocorreria na região de Bauru em outubro, mas que acabou impedida pela Polícia Militar. Durante três meses, agentes da 6ª do Patrimônio acompanharam a movimentação do grupo e a suspeita era de atentados contra funcionários de presídios ou resgate de presos.

Os policiais chegaram a monitorar reuniões entre Lapa e outros três importantes integrantes da organização criminosa: Anderson Conceição de Lira, o Profeta, de 32 anos, Pedro Luiz da Silva Moraes, o Chacal, de 44, e Ademir Laurindo de Moraes, o Mi. A equipe preparava a ofensiva para prender a quadrilha quando, por meio de denúncia anônima, PMs descobriram o esquema.

Na ação, três envolvidos acabaram morrendo, entre eles o Profeta. Mi e Chacal foram presos e um arsenal com pistolas e fuzis foi apreendido. A equipe da 6ª do Patrimônio deteve Lapa minutos antes de sua fuga.

Ele decidiu abandonar a chácara ao perceber que desconhecidos passaram a usar sua rua como rota de observação, inclusive com sobrevoo de helicóptero.

Ao ser detido, ele carregava consigo R$ 4 mil e uma mini mudança. Eduardo Lapa dos Santos foi conduzido à sede do Deic, em São Paulo.