Por cortes no Fies, alunos deixam a faculdade antes de concluírem curso

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2016 08h18
Educação

Só 4 em cada 10 alunos de faculdades privadas concluem o curso em até cinco anos. O restante trancou matrícula, deixou a universidade ou foi transferido.

Segundo os dados do Mapa do Ensino Superior no Brasil, do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior, nas instituições públicas o índice de permanência é um pouco maior: de 51,3%.

De acordo com o diretor executivo do Semesp, os calouros são os que mais desistem: quase 26% dos que pagam mensalidade abandonam o curso no primeiro ano. No ensino público, a taxa de desistência é menor, na casa dos 18%. Nesse sentido, a crise pode explicar parte desse fenômeno.

Rodrigo Capelato explicou que a situação muda quando o aluno tem Fies. O porcentual de jovens que abandona o ensino superior em entidades privadas no primeiro ano do curso é 3 vezes e meia maior entre aqueles que não foram contemplados pelo programa de financiamento estudantil.

“Hoje, o grande potencial de crescimento é pela classe C. No momento que o Fies cai o número de contratos, você tem um impacto brutal. Um financiamento nos mesmos moldes que tinha antes, muita gente ainda continuaria vindo, ainda mais no momento de crise”, disse Capelato.

Outra constatação é uma projeção de queda do número de matrículas na rede privada em 2015. Chega a 11% nos cursos presenciais.

Para Capelato, o enxugamento do Fies também explica o dado. No ano passado, o Ministério da Educação limitou o acesso ao programa, impondo um limite de renda para os candidatos e um desempenho mínimo no Enem . Com isso, o número de novos contratos caiu de 732 mil, em 2014, para 287 mil em 2015.

*Informações da repórter Carolina Ercolin