Preço dos imóveis tem queda real de 8,5%

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2016 12h36
Kelsen Fernandes/ Fotos PúblicasPrédios em São Paulo

 Preços dos imóveis perdem para a inflação em 2015 após queda nas vendas e desaceleração da indústria da construção civil. A crise econômica, falta de confiança do consumidor, desemprego, juros altos e novas restrições nos empréstimos acabaram com o “boom imobiliário”. Depois de uma década de valorização, o metro quadrado das residências apresentou baixa real de 8,5% na comparação com o IPCA.

Em entrevista ao repórter Marcelo Mattos, o coordenador do Índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn, avalia as perspectivas para este ano: “Tudo indica que vai ser um ano ainda muito difícil. Não tem perspectiva para a solução da situação econômica, que esta muito ligada à questão política. Vivemos uma paralisia no Brasil”. Em São Paulo, no ano passado, houve queda de 20% nas vendas e a redução de 38% nos lançamentos de imóveis.

O economista chefe do Secovi, Celso Petrucci, analisa que é preciso reverter a crise política que abala a economia brasileira: “Nós precisamos devolver ao país a confiança necessária para que o empresário imobiliário tenha coragem de lançar seus empreendimentos no mercado e as pessoas que precisam de habitação, e não são poucas, tenham poder de decidir com certa confiança no que vai acontecer daqui para frente”.

Pesquisa da Fipe, realizada em 20 cidades brasileiras, aponta queda real de 8 ,5% no preços dos imóveis. O momento é bom para comprar, mas não como investimento porque uma aplicação de CDI renderia 15%, mais que a valorização do imóvel.