Prefeito de Chapecó: “apesar de trauma fica o legado de valores de vida melhor”

  • Por Jovem Pan
  • 12/12/2016 07h34

Prefeito de ChapecóPrefeito de Chapecó

A cidade de Chapecó em Santa Catarina tenta curar as feridas abertas pela tragédia com o voo que levava a delegação da Chape para a final da Copa Sulamericana e deixou 71 pessoas mortas.

A volta à rotina está sendo muito difícil, dolorosa, mas os habitantes tentam se reerguer.

O prefeito do município, Luciano Buligon disse que o momento traz muitos ensinamentos do traumático acontecimento. “Nós estamos aqui agora justamente buscando a reaglutinação das forças. A Chapecoense está fazendo o trabalho junto com a Prefeitura, terapeutas, para encontrar o caminho da reconstrução. Apesar de ser um trauma, fica o legado de valores de uma vida melhor, de convívio”, disse.

Buligon foi enfático ao falar sobre a solidariedade vista desde o dia da tragédia, principalmente dos colombianos. “Nem existe nada igual ao que nós vimos, a manifestação de solidariedade, amor ao próximo, fraternidade, que vimos em Medellín”, lembrou.

Luciano Buligon concedeu entrevista à Jovem Pan e disse, em um depoimento tocante, que por mais que se faça nunca conseguirá retribuir a solidariedade do povo colombiano, mas pretende fazer homenagens ao país vizinho.

*Informações do repórter Daniel Lian