Prefeitura de SP anuncia que Corujão da Saúde atingiu meta de zerar fila de exames

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2017 07h49
SP - DORIA/COLETIVA CORUJÃO DA SAÚDE - GERAL - O prefeito João Doria e o Secretário Municipal de Saúde, Wilson Pollara realizam coletiva de imprensa na sede da Prefeitura, em São Paulo (SP), para falar sobre o programa Corujão da Saúde, nesta segunda-feira (3). 03/04/2017 - Foto: CHARLES SHOLL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDODoria

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta segunda-feira que o programa Corujão da Saúde, criado com a finalidade de zerar a fila de exames médicos na capital, atingiu sua meta. R$ 17 milhões foram empenhados para a realização de 342.741 procedimentos, sendo R$ 9 milhões aplicados em hospitais privados.

Estes estabelecimentos realizaram 20% dos exames da demanda reprimida, enquanto os 80% restantes foram feitos em hospitais públicos de São Paulo.

Segundo o prefeito João Doria, ainda restam 88 mil exames agendados este ano e 1.700 de 2016.

Francisco Balestrin, presidente do Conselho da Associação Nacional de Hospitais Privados, elogiou a iniciativa e disse que os estabelecimentos estarão presentes a qualquer chamado da cidade.

A ideia, agora, é que o paciente leve 30 dias, em alguns casos no máximo 60 dias, para fazer o exame.

Sem polemizar, o prefeito João Doria afirmou que o acúmulo de pedidos deu-se por ineficiência na gestão anterior.

O secretário da Saúde, Wilson Pollara ainda citou que programa semelhante a este ocorrerá para procedimentos cirúrgicos.

Agentes de saúde, segundo Pollara, já estão fazendo censo com a população.

O prefeito João Doria não anunciou oficialmente o Corujão da Cirurgia, mas garantiu que o projeto sai do papel ainda este ano.

Confira a reportagem completa de Fernando Martins: