Prefeitura de SP promete agilizar processo de adoção de praças públicas

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2017 07h04
SP - DORIA/ENTREGA PRAÇA ADOLPHO BLOCH - GERAL - O prefeito João Doria planta flores durante entrega da Praça Adolpho Block, em São Paulo (SP), na tarde desta segunda-feira (23). O prefeito também anunciou o lançamento do Programa “Adote uma Praça”. 23/01/2017 - Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO prefeito João Doria planta flores durante entrega da Praça Adolpho Block - AE

Prefeitura de São Paulo lança novo modelo de gestão compartilhada de praças com a iniciativa privada. A promessa é que com a criação do programa “Adote Uma Praça”, o processo de parceria com empresas interessadas seja mais rápido.

Anteriormente, a análise poderia durar até três meses, mas a partir de agora a expectativa é que o acordo seja firmado em uma semana.

O objetivo da Prefeitura é que cinco mil praças da cidade possam ser administradas por empresas ou pela própria população; por enquanto são 400.

O projeto foi lançado nesta segunda-feira (23) na Praça Adolpho Bloch, na região do Jardim Europa.

O prefeito regional de Pinheiros, Paulo Mathias, explicou que a iniciativa será ampliada para outras áreas, além das praças. “Nós precisamos entregar à população a administração de alguns espaços públicos que o poder público não tem condições de cuidar de forma plena e bem feita. Não só praça, canteiros centrais, canteiros laterais”, disse.

O diretor da AME Jardins, João Maradei, ressaltou que a reforma da Praça Adolpho Bloch era uma antiga reivindicação dos moradores da região. “Existia problema. Tinha morador de rua sem atendimento, consumo de droga, problema de limpeza, manutenção”, contou.

A praça foi reformada por uma empresa de marketing de responsabilidade social que, em contrapartida, poderá expor a marca na área pública.

*Informações do repórter Anderson Costa