Prestes a estrear, Gentili nega influência de Jimmy Fallon: “muito coxinha”

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2014 11h10
Prestes a estrear

Nesta segunda-feira (10), Danilo Gentili estreia seu novo programa no SBT, o The Noite, principal aposta da emissora para a grade de 2014. Em entrevista ao Jovem Pan Morning Show, o apresentador contou mais detalhes do talk show e negou que tenha se inspirado em Jimmy Fallon, um dos maiores astros do gênero na televisão norte-americana. 

“Conheço o trabalho da maioria dos apresentadores de lá, mas não sou espectador assíduo de nenhum. Principalmente depois que comecei a fazer talk show. Quando você passa o dia vendendo batata, a última coisa que quer ver na sua casa é batata. Mas, entre todos os nomes, Jimmy Fallon é o que menos me agrada. Não gosto dele, acho muito coxinha. Prefiro os da velha guarda, como David Letterman. Eles são mais divertidos, fazem mais maluquices”, disse. 

Gentili completou dizendo que acredita que só terá sucesso se conseguir adequar o programa às características dos integrantes da equipe, incluindo ele mesmo. 

“A primeira coisa que falo, desde o Agora é Tarde, é que não quero inventar a roda. O talk show existe há 60 anos, já passou por todas as seleções de padrões de qualidade. Só quero fazer a roda andar direito. O diferencial é tratar como um terno: se for sob medida, fica bonito. Existem diversos talk shows na televisão, mas um é diferente do outro. Cada um tem uma personalidade, que é reflexo da personalidade do elenco”, afirmou. 

O apresentador ainda comemorou o fato de o SBT ser mais “livre” que as outras emissoras em que já atuou. Para ele, isso possibilita que o programa seja mais amplo e dinâmico. 

“Não tenho restrição nenhuma. Sou completamente livre. Não tem nomes em nenhuma lista negra, posso tentar trazer o convidado que eu quiser. Vou estrear com o Fábio Porchat, por exemplo, que é da TV Globo. Isso é muito bom para nós”, celebrou. 

Mesmo com tanta expectativa, Gentili prefere não se apegar a índices de audiência – pelo menos por enquanto. 

“Semana passada, o diretor chegou para mim e perguntou: ‘vem cá, quer saber quanto eu espero de audiência?’. Eu falei: ‘não’. Estou preocupado em fazer um bom programa, não falo em números. Por que, se eu não atingir depois, vou ficar frustrado. Nunca me preocupei com isso. Só quero chegar na ilha de edição e dar risada com o resultado”, finalizou. 

Confira a íntegra no áudio.