Prioridade em Linhares é proteger população da água contaminada, diz secretário

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2015 09h47
Lama no norte do ES

 Lama que saiu da barragem da Samarco em Mariana chega ao mar, no Espírito Santo. Os rejeitos de mineração atingiram o distrito de Regência, no município de Linhares, e colocam em risco a reserva biológica de Comboios, santuário de desova de tartarugas marinhas.

O secretário de Meio Ambiente de Linhares, Rodrigo Paneto afirma que a intenção agora é a de proteger a população, para evitar que a água seja consumida: “Fizemos ações preventivas e orientativas para proteger as pessoas, para que não consumam, que evitem a água do rio, mas é praticamente impossível uma medida para conter a lama. O Rio Doce em seus quase 700 km de extensão é um rio de lama”. Ele afirma que o maior problema da lama é que, além de atingir balneários, afeta também regiões com grande densidade populacional.

Paneto afirma que a lama que chegou à foz tinha um volume muito maior do que o esperado e já se espalha por 40 km se aproximando do grande balneário Pontal do Ipiranga. Sobre o apoio do governo, afirma: “A ministra do Meio Ambiente (Izabella Teixeira) nos visitará hoje. O exército está em Colatina. A Marinha nos ajudou com o trabalho de conscientização da população ribeirinha. De máquinas e engenheiros tivemos apoio apenas do IBAMA e a Samarco também está presente. Entramos com uma ação e temos uma liminar para que a Samarco preste atendimento”.

Confira a matéria completa no Jornal da Manhã.