Privatizações do Anhembi e Interlagos podem render R$ 7 bi à Prefeitura

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2016 10h59
17/02/2015- São Paulo- SP, Brasil- Nuvem carregada sobre o Sambódromo de São Paulo (Anhembi). Foto: Paulo Pinto/ Fotos PúblicasSambódromo

Alvo de críticas já na época de sua campanha, as privatizações idealizadas por João Doria podem render ao caixa da Prefeitura cerca de R$ 7 bilhões. Privatizando o Anhembi e Interlagos, como é a ideia do prefeito eleito, o saldo bilionário seria destina prioritariamente para a Saúde e Educação.

A afirmação do tucano foi feita em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, nesta quarta-feira (05).

Segundo Doria, a responsabilidade do autódromo e kartódromo de Interlagos, bem como do parque próximo será do gestor. No espaço: área para shows e modelagens para espetáculos em ar livre.

Já no Anhembi, excetuando o Carnaval, no restante do ano ele será “explorado pelo setor privado”. Desta forma, Sambódromo, Palácio de Convenções e Pavilhão de Exposições seriam “entregues” a novos gestores.

Doria lembrou ainda que as empresas poderão disputar os espaços inteiros ou “duas ou três partes simultaneamente”.

Alvarás de funcionamento

Questionado se, pelo lado das empresas, haverá uma facilitação ao que se refere a renovação de alvarás, Doria disse que sim. “Vamos ter o Facilita São Paulo. Vamos olhar os casos de corrupção com atenção e acabar com a história de criar burocracia e pagara propinagem para continuar operando”.

Confira a entrevista completa: