Professores e funcionários da UERJ cruzam os braços nesta terça (02)

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2017 06h35
Reprodução/Facebook Uerj - rep

Professores e funcionários da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) estão de braços cruzados nesta terça-feira (02) por 24 horas.

Eles reclamam da falência, da falta recursos na principal Universidade do Estado. O ano de 2016 sequer acabou, mas a falta de recursos compromete a continuidade dos serviços.

Há inúmeras dívidas do Governo do Estado do Rio de Janeiro com prestadores de serviço, com empresas que fornecem alimentação segurança e limpeza.

Salários também andam atrasados para os professores da UERJ. Eles farão vigília nesta tarde, em frente à sede do governo do Estado.

A expectativa é que reitores das universidades estaduais se reúnam com Luiz Fernando Pezão e seus secretários. Em pauta, a proposta de custeio das instituições universitárias e, principalmente, a elaboração de um calendário isonômico de pagamento dos servidores das universidades com os da educação.

Professores e técnicos administrativos das universidades estaduais estão sem perspectiva do recebimento de salários dos meses de março e abril, além do 13º salário de 2016.

Bolsistas e cotistas também não estão recebendo a ajuda do governo do Estado, fundamental para que eles possam acompanhar as aulas.

Nesta terça, um projeto de lei será votado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e poderá ajudar nessa questão de pagamento de servidores.

Recentemente, o governo estadual criou fundo para que 10% dos incentivos fiscais dados pelo Rio de Janeiro às empresas sejam devolvidos e depositados neste fundo.

O PL prevê que o recurso angariado com este fundo, seja destinado ao pagamento dos servidores estaduais.

*Informações do repórter Rodrigo Viga