Projeto pretende otimizar monitoramento do mosquito da dengue no País

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2017 07h19
O Ministério da Saúde confirmou a terceira morte provocada pelo zika em adultos no Brasil. Foto: Fernanda Carvalho/ FotosP Públicas Fernanda Carvalho / Fotos Públicas Aedes aegypti

Aplicativo pretende monitorar o avanço da dengue no Brasil. Marcelo Oliveira, do WWF-Brasil, explicou a “armadilha” de baixo custo para ajudar a propagação do mosquito Aedes aegypt.

“O nome do projeto é ‘Trap’. Ele é uma adaptação da metodologia que o Ministério da Saúde usa para monitorar a proliferação do mosquito. O que a gente está propondo é adaptação da armadilha, que é feita com fgarrafa pet. Em vez da madeira temos papel com moeda de R$ 1 desenhada no meio. Estamos desenvolvendo um algoritmo de contagem automática. Então, a partir do momento que alguém instala essa armadilha e tira foto da paleta depois de sete dias, esse algoritmo conta automaticamente e manda para um mapa aberto”, disse.

Em 2016, foram registrados 1,4 milhão de casos de dengue no Brasil, mas apenas cerca de 30% dos municípios brasileiros fizeram o monitoramento das populações de mosquitos.

O projeto piloto já está sendo desenvolvido em Rio Branco no Acre e conta com o apoio do Ministério da Saúde.

*Informações do repórter Marcelo Mattos