PSB oficializa apoio à candidatura de João Doria em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2016 13h04
Presidente do Lide João Dória JrPresidente do Lide João Dória Jr

 O PSB oficializou seu apoio à candidatura do empresário João Doria à Prefeitura de São Paulo. O partido decidiu se aliar ao PSDB para a disputa municipal, o que já ocorre na esfera estadual. A União fará com que os tucanos, que dispõem de 6 minutos e 50 segundos, tenham mais 4 minutos e 23 segundos no tempo de rádio e televisão, durante a campanha.

O vice-governador de São Paulo, Márcio França uma das principais lideranças do PSB, aponta que a meta é abocanhar mais partidos a fim de encorpar a aliança. Para ele e possível ultrapassar a marca de 20 minutos na propaganda eleitoral: “Eu acho que a gente vai caminhar aí com o DEM, acho que o PPS, tem uma boa conversa com o PV, muito bem encaminhada, caminha muito bem com o PMB, e tem uma chance ainda de outros partidos, PSC, PP, certamente o PRP. Como agora o tempo mudou e passa a ser só inserções de 30 segundos, você tem muita chance de poder transformar alguém rapidamente em uma pessoa conhecida, porque você tem que vencer essa etapa do conhecimento”.

Durante o ato, João Doria lembrou de um personagem notório do PSB, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que na véspera do acidente aéreo disse a frase “Não vamos desistir do Brasil”. Os militantes dos dois partidos destacam que a eleição na maior cidade do país será importante para a corrida presidencial de 2018.

O pré-candidato tucano tem o apoio e foi o escolhido de Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, que é um dos nomes ventilados para a disputa daqui a dois anos no cenário nacional. Para Doria, o pleito na capital paulista reverbera no Brasil: “São Paulo é uma cidade que espelha o Brasil, são 12 milhões de habitantes, 9 milhões de eleitores, a cidade tem uma ressonância e uma capacidade de ecoar no Brasil aquilo que se faz aqui. Se isso ecoar positivamente, eu fico feliz. A boa gestão municipalista, que com o PSB, o PSDB e outros partidos coligados que virão, se isso ajudar o Brasil, eu fico feliz que esse eco seja nacional”.

Agora a tarefa do PSDB é tentar unificar o próprio partido em torno da candidatura do empresário João Doria, já que houve desgaste nas prévias quando Fernando Henrique Cardoso e José Serra apoiaram o nome de Andrea Matarazzo, que acabou deixando a legenda e seguiu para o PSD.

Reportagem: Daniel Lian