PSDB adia decisão sobre pedido de impugnação de João Doria

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2016 08h03
Geraldo Alckmin e João Doria Junior

 Após reunião da executiva do PSDB, foi adiada a decisão sobre impugnação da candidatura de João Dória, solicitada por Alberto Goldman e José Aníbal.

Serão contabilizados os votos das urnas que apresentaram problemas no Jaçanã e Pirituba e a que foi danificada após briga no diretório do Tatuapé.

Todavia a indicação é que a posição dos candidatos permaneça a mesma, somente sendo modificado o número que cada um recebeu.

Falando a Daniel Lian, o presidente do diretório municipal, Mario Covas Neto, destaca que a decisão sobre a impugnação pode extrapolar o período das prévias: “Nós vamos tratar, continuar a resolver as coisas na maior brevidade possível. Se for antes da eleição melhor. Eu desejo que seja antes da eleição para me livrar do problema, se não for por outra razão que seja por essa”.

Geraldo Alckmin destaca que democracia começa dentro de casa e que as prévias oxigenam o partido. O governador de São Paulo classifica como ridículas as acusações de que o pré-candidato João Dória teria abusado de poder econômico: “É que a gente não é acostumado com isso, somos acostumados com partido-cartório, de livro de ata, que decide em restaurante, com vinho importado. Prévia é assim mesmo”.

O governador paulista defende a adoção de eleições primárias, como ocorre nos Estados Unidos, para democratizar a política. Geraldo Alckmin afirma que sem esse sistema jamais um negro, nascido no Havaí e com nome árabe como Barack Obama seria presidente americano.