PSDB vai analisar impugnação de João Doria e decisão será do Diretório Municipal

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2016 12h45
Presidente do Lide João Dória Jr Ricardo Biserra Presidente do Lide João Dória Jr

 O PSDB decidiu analisar o pedido de impugnação contra a candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (02/03), em reunião na sede do partido em São Paulo, após a entrega de um parecer dos advogados da entidade. A legenda ainda vai definir um relator para o caso, mas já decidiu que a palavra final será do Diretório Municipal.

Em entrevista a Danillo Oliveira, o presidente do diretório municipal, Mário Covas Neto, diz que a intenção é encerrar o processo antes do segundo turno: “A gente vai tentar fazer o mais rápido possível para que a decisão saia antes do segundo turno. Estamos marcando preliminarmente uma reunião do Diretório Municipal para o dia 14/03. Vamos tentar encurtar o máximo possível, sem cercear a defesa de quem quer que seja”.

A área jurídica do PSDB considerou presentes no pedido os requisitos básicos de admissibilidade. O advogado Anderson Pomini avalia que a representação não prejudica o andamento do processo eleitoral. “O que se questiona aqui são práticas e se essas práticas poderiam ou não ensejar ao cancelamento do registro ou até da filiação do representado. Nós teremos o segundo turno sem qualquer problema”. A ação movida pelos adversários Andrea Matarazzo e Ricardo Tripoli pede a cassação do registro e sanções contra suposta propaganda ilegal.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, declarou nesta quarta-feira que a disputa não representa uma divisão no partido: “Não, não há divisão. A prévia é o sistema mais democrático de escolha de candidaturas, porque você precisa escolher um. Partido forte tem mais de um candidato e você pode escolher no colegiado menor ou no mais amplo. Veja a primária norte-americana né”.

A defesa de João Dória tem 10 dias, a partir da notificação, para apresentar uma posição ao relator da ação. Caso os advogados decidam convocar testemunhas, o processo pode se estender, e até ultrapassar a data do segundo turno, em 20/03.