Quase cinco meses após tragédia, prefeito de Mariana cobra agilidade no repasse de verbas

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2016 11h01
Bento RodriguesVeja mais imagens da destruição causada por rompimento de barragem em Minas

“Oi, tudo bem? Eu sou a Mariana. Se você colocar o meu nome no Google Imagens vai achar fotos de várias Marianas, inclusive minhas. Eu fico satisfeita, mas a gente não pode esquecer que existe outra Mariana que não aparece mais nos principais resultados de busca, mas precisa ser vista e precisa ser lembrada”, diz a atriz Mariana Ximenes em vídeo.

A Mariana que precisa ser lembrada fica em Minas Gerais, é uma cidade que tem 58 mil habitantes e vive do turismo e da extração de minérios. Há quase cinco meses alguns distritos do munícipio foram destruídos por causa do rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco.

O desastre ambiental, que é considerado o maior da história do Brasil, deixou mortos, desabrigados e afetou gravemente a vida no Rio Doce.

O prefeito de Mariana, Duarte Junior, agradeceu o apoio da atriz Mariana Ximenez, que gravou o vídeo pedindo atenção para o desastre, e cobrou maior agilidade no repasse da verba para o atendimento às famílias.

“Queria muito poder agradecer a Mariana. É uma pessoa que demonstra um comprometimento com o ser humano, que merece todo nosso respeito e gratidão. Claro que algumas coisas estão sendo feitas, mas ainda há muito para acontecer. A fundação está sendo constituída, mas tem um pouco de morosidade. tem asusntos que são prioridade máxima, mas as pessoas não estão falando e a cidade que foi afetada se constroi um fundo de R$ 20 bilhões, onde a principal arrecadação do município cai em serviços essenciais e, por incrível que pareça, na fundação não há a possibilidade desse município recuperar a receita”, disse.

Para complicar ainda mais, o repasse de R$ 800 mil em doações para as famílias atingidas foi bloqueado pela Câmara de Vereadores de Mariana. Mesmo após acordo entre o Ministério Público Estadual e a prefeitura, os vereadores adiaram a liberação pedindo vistas do processo.

“Tem coisas que você não consegue entender na cabeça das pessoas em como elas deixam a política interferir em coisas que não pode interferir. Esse dinheiro foi doado para as pessoas que foram atingidas”, pontuou.

Além da crítica aos vereadores, que segundo o prefeito estão politizando o processo, Duarte Junior alegou que o dinheiro arrecadado em um show beneficente para supostamente ajudar as vítimas não chegou.

O prefeito disse ainda que o nome de Mariana foi usado para angariar doações, mas a cidade não receberá o dinheiro, que vai para recuperação do Rio Doce.