Reajuste das aposentadorias elevará gasto público em R$ 21,5 bilhões

  • Por Jovem Pan
  • 12/01/2016 11h03
Dinheiro 50 reais

 Aposentados vão contar com um reajuste na previdência acima do que ocorreu com o salário mínimo e o novo valor vai elevar em R$ 21,5 bilhões os gastos do governo federal em 2016. Os cálculos do Ministério do Trabalho e da Previdência Social levou em conta o aumento de 11,28% dos benefícios do INSS. O impacto é maior do que os R$19,6 bilhões de crescimento das despesas públicas neste ano.

O diretor da Confederação Nacional de Aposentados, Luiz Legnani, lembra que o salário mínimo subiu de R$ 788 para R$ 880 reais e ressalta a luta da categoria: “É uma bandeira de luta nossa, dos aposentados, pensionistas e idosos da COBAP, por uma política de aumento real. (…) Para que acompanhe a política do salário mínimo”.

Os dez milhões de aposentados que recebem mais de um salário mínimo não terão aumento real do benefício neste ano. O coordenador de relações sindicais do Dieese, José Silvestre Prado Oliveira, explica a Renata Perobelli a realidade do trabalhador: “O salário mínimo devia ser aproximadamente 3,7 vezes maior do que é atualmente se fosse cumprir a constituição”.

O valor máximo do piso previdenciário passa de R$ 4.663 para R$ 5.190. Atualmente, a Previdência Social tem 48 milhões de segurados em todo o país.