Resultado da eleição mostra que “base do Governo quer estar unida”, avalia Maia

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2016 09h41
Brasília - O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito presidente da Câmara dos Deputados, com 285 votos. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Rodrigo Maia é eleito novo presidente da Câmara dos Deputados - AGBR

No primeiro dia no cargo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) visitou o senador Aécio Neves, o presidente do Senado, Renan Calheiros e o presidente interino, Michel Temer.

O democrata afirmou que irá trabalhar em conjunto com o Senado e disse ser “fundamental” que as duas Casas “voltem a dialogar”. Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, o presidente da Câmara ressaltou que o resultado da eleição “mostra que a base do Governo quer ter uma base única”.

“Tenho certeza que partidos de esquerda votaram na minha candidatura e isso mostra que compreenderam que, na minha candidatura, pode haver diálogo. Isso é bom para o Governo. A oposição queria voltar a antiga politica: Governo e oposição”, disse.

Rodrigo Maia, que assume o comando da Câmara até fevereiro do ano que vem, confirmou que colocará na pauta das Casa aquilo que interessa ao brasileiro, como o volume crescente do desemprego, a taxa de juros, a perda de renda de famílias e empresas. “Esse deve ser o esforço de todos: a superação da crise econômica (…) Vamos olhar como é que reduz as despesas no Brasil”.

Entre as pautas que Maia pretende votar estão a da reforma da previdência e a política. “É muito importante que a gente aproveite essa crise para mostrar ao brasileiro que é importante essa reforma e nunca deixar de caminhar pelos benefícios que, do passado, não fazem mais sentido”.

Sobre a cassação do mandato do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o democrata revelou que serão feitos esforços para que se consiga um quórum “parecido e até mesmo menor que o dessa semana”.

O deputado do DEM venceu a disputa pelo comando da Câmara em segundo turno, por 285 votos a 170 na madrugada desta quinta-feira (14). Rodrigo Maia derrotou o deputado Rogério Rosso, do PSD-DF, apontado como nome favorito do Palácio do Planalto.