RJ quer antecipar pagamento do ICMS em troca de descontos

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2017 10h34
Brasília - Entrevista coletiva do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, após reunião com o presidente Michel Temer (Valter Campanato/Agência Brasil)A medida

Com os adiamentos para discussão da renegociação da dívida dos Estados na Câmara dos Deputados, o governo do Rio de Janeiro procura medidas para amenizar a crise profunda que vive.

Mesmo se aprovada, a lei não seria suficiente para conter o rombo do caixa do Estado.

Entre as medidas pensadas pelo governo fluminense está a antecipação do ICMS em troca de descontos no valor do tributo de empresas. O Estado irá pedir à Assembleia Legislativa que aprove um projeto autorizando o pagamento.

O governador Luiz Fernando Pezão afirmou ao repórter Rodrigo Viga que há um “fôlego” financeiro para um mês. Em caso de continuidade da crise da forma como está, o Estado pode quebrar ou vir a pedir a intervenção federal, tida como última alternativa.

Em caso de intervenção federal, as discussões sobre a série de reformas no País ficam paralisadas.

A situação no Rio de Janeiro permanece em estado de alerta, mas o governador já confirmou que na segunda-feira (17) o pagamento aos servidores referente ao mês de fevereiro.

Mas nem tudo é tão simples: repartições do governo do Rio estão sem luz e telefone por causa da falta de pagamentos de contas aos fornecedores de energia e telefonia.

Confira as informações do repórter Rodrigo Viga: