Rodrigo Maia pede “paciência” sobre impeachment: Proteção ou sucessão de Temer?

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2017 19h58
Brasília - Deputado Rodrigo Maia discursa durante sessão para eleição do presidente da Câmara dos Deputados e demais membros da mesa diretora (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Rodrigo Maia reeleito - Ag. Brasil

Nesta quarta-feira (24), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do DEM, afirmou que é preciso ter “calma e paciência” para tratar dos 12 pedidos de impeachment que já foram protocolados contra o presidente Michel Temer. O parlamentar disse que a entrega das solicitações não é como um “drive-thru” e negou que esteja engavetando as solicitações.

No 3 em 1, Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira discutiram sobre a postura de Rodrigo Maia em meio à crise política. Eles também analisaram a possível disputa pela Presidência da República no Congresso em caso de eleição indireta.

Vera apontou que Rodrigo Maia está atuando na retaguarda de Michel Temer na expectativa de que um possível nome de consenso para o Planalto seja o dele. Ela ressaltou, porém, que o presidente da Câmara não tem dimensão para o cargo.

Andreazza pontuou que Maia não vai aceitar nenhum pedido de impeachment contra Temer. Ele também descartou nomes de fora do Congresso Nacional para o Planalto, em caso de queda do presidente

Madureira disse que, na negociação para uma possível sucessão de Michel Temer via eleição indireta, não há espaço para a esquerda, que busca apenas salvar o ex-presidente Lula.

Confira o debate completo no 3 em 1: