Salão do Automóvel 2016 ocorre em meio a uma das maiores crises do País

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2016 10h58
SP - SALÃO DO AUTOMÓVEL/SP - ECONOMIA - Vista do Salão do Automóvel de São Paulo, edição 2016, que acontece no São Paulo Expo, antigo Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da capital paulista, nesta quarta-feira, 09. O evento será aberto ao público amanhã, 10. Os dias 08 e 09 foram destinados à imprensa. 08/11/2016 - Foto: LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDOSalão do automóvel 2016 - AE

O Salão do Automóvel 2016 ocorre em meio a uma das principais crises no Brasil. Uma queda de 20% no setor neste ano. As montadoras sabem que uma recuperação dos veículos vendidos irá demorar de cinco a 10 anos.

A indústria automotiva vai fechar 2016 com pouco mais de 2 milhões de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus produzidos, contra 2,3 milhões em 2015, mas quatro anos atrás o volume chegou a 3,8 milhões de unidades.

O presidente da Volkswagen do Brasil, David Powels, prevê uma lenta recuperação: “com certeza não vai ser pior que 2016”.

O vice-presidente da Ford do Brasil, Rogelio Golfarb, descarta que o mercado superestimou o potencial do País: “vemos que estamos em momento de recessão e isso tem impacto na indústria. No caso da indústria automotiva, você vê que o bem que tem valor alto ao consumidor, sobe mais”.

Confira a reportagem completa de Marcelo Mattos: